Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta meu risco?

Ter pai, irmão ou tio com a doença aumenta meu risco?

A hereditariedade é um dos principais fatores de risco para a doença. Um parente de primeiro grau com a doença duplica sua chance. Dois familiares ou mais com a doença aumentam essa chance em cinco ou até dez vezes.

Para quem tem casos na família, o recomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia é procurar um urologista a partir dos 40 anos. O risco aumenta aproximadamente 11 vezes mais se o diagnóstico do pai ou do irmão tiver ocorrido antes dos 50 anos. Para esses grupos, o ideal é começar a consulta periódica com urologista aos 45 anos.

É importante salientar que não existe ação preventiva no sentido específico de evitar o aparecimento do câncer de próstata, mas buscar fazer o diagnóstico o mais cedo possível é essencial para aumentar a taxa de sucesso e as opções de tratamentos curativos.

Vale esclarecer que além do câncer, a próstata pode apresentar outros problemas como seu crescimento benigno, que atinge 50% dos homens acima de 50 anos, gerando dificuldade de micção, e a prostatite, que é a inflamação da glândula.