Câncer: manter hábitos saudáveis ajuda na prevenção da doença

Parece óbvio quando você vai ao médico e ele diz que deve manter hábitos saudáveis para ter uma vida boa e evitar doenças. Essa orientação tem fundamento na ciência, pois cerca de 80% dos casos de câncer estão relacionados aos hábitos e estilo de vida. Acontece que a distância entre a orientação do médico e a tomada de atitude para mudar hábitos e tornar-se mais saudável é gigante. O que é preciso entender sobre o tema é que a reflexão e as mudanças de atitudes podem fazer uma enorme diferença quando existe a probabilidade de se ter uma doença como o câncer.

O assunto é tão incômodo que os estudiosos passaram a observar mais de perto e tentar provar a real importância dos bons hábitos para a prevenção de câncer. Recentemente, um grupo de pesquisadores chineses realizaram um estudo, a partir de um banco de dados genéticos de homens e mulheres, e concluíram que hábitos saudáveis podem reduzir o risco da doença mesmo entre pessoas predispostas geneticamente a tê-la. A pesquisa foi publicada no periódico Cancer Research.

O grau de predisposição para desenvolver o câncer e o nível de adesão a uma rotina equilibrada foram os balizadores do estudo. Entre as pessoas com alto risco genético para enfrentar tumores, mas com estilo de vida saudável, a incidência de câncer após cinco anos foi de 5,51% nos homens e 3,69% nas mulheres. No grupo menos dedicado aos bons hábitos, a incidência da doença se mostrou maior: 7,23% entre eles e 5,77% entre elas. O que esses percentuais revelam? Em resumo, o estudo revela que a maior propensão genética ao câncer e a falta de comportamentos saudáveis aumentam o risco do indivíduo, homem ou mulher, ter doença.

Esse é apenas um dos estudos feitos para provar que o sedentarismo pode trazer um saldo negativo para a saúde de qualquer pessoa. O que os especialistas querem com essas iniciativas é mostrar o quanto é importante se dedicar aos cuidados com o corpo e a mente para que doenças como o câncer não encontrem espaço para se instalar, mesmo diante de condições genéticas desfavoráveis.

A seguir separamos alguns dos hábitos saudáveis recomendados pelos especialistas:

  • Praticar atividades físicas – Movimentar o corpo causa bem-estar. Procure algo que você gosta e comece aos poucos, com uma ou duas vezes na semana;
  • Ter sono de qualidade – Isso ajudar a manter o sistema imunológico resistente, as emoções controladas e boa memória;
  • Ter alimentação saudável – Consuma alimentos naturais e frescos e evitando os processados e junk foods. Tome um bom café da manhã, se alimente em pequenas porções diversas vezes ao dia e não fique longos períodos sem se alimentar. Isso contribuir para seu bom-humor, sua energia e a qualidade de vida;
  • Praticar meditação e fazer psicoterapia – ao meditar ou utilizar técnicas de mindfulness você busca aquietar sua mente, isso melhora a concentração e leva ao relaxamento; desenvolve a criatividade, imaginação e resiliência, ajuda na autoestima e treina a autodisciplina; além de diminuir a ansiedade e contribuir para o sono e melhora do sistema imunológico. Já a psicoterapia auxiliar na resolução de questões emocionais. É um processo de apoio ao passar por um período difícil como o luto ou um divórcio, por exemplo.